Girl From Sao Paulo

"you are crossing the tropic of capricorn".

01 October 2006

o voto


Hoje de manhã, o marido foi votar. Eu sou imigrante e portanto não tenho o direito ao voto no Brasil. Enquanto ele foi a escola publica onde está registrado para votar, eu fui caminhar. Andei em uma pracinha no fim de uma rua fechada, onde os residentes plantaram amoreiras, lirios e alfazema. Escutei os passarinhos cantando e observei o tom de intenso lilaz que cobre as jacarandas paulistas espalhadas pela cidade. Peguei uma raminha de alfazema e caminhei com ela na mão para poder sentir o aroma de vez em quando. Quando eu faço caminhada sinto uma paz incrivel. O mundo parece harmonioso, tudo parece estar no lugar devido. Sinto isso tambem quando escrevo, escuto certas musicas ou estou na cadeira de montadora.
Entretanto o marido estava votando por eliminação. Votando para tirar alguem do poder e não para colocar alguem em quem se acredita. Votando para procurar uma medida de justiça em relação a uma decepção em vez de votar para alimentar a esperança. Lembrei que da ultima vez que eu fiz isso, tive os mesmos motivos. Sou cidadã americana e votei para tirar um presidente, sem ter desenvolvido muito interesse por outro. No meu caso não deu certo, porque o resto de meus conterrâneos não tiveram a mesma ideia e o cowboy vai continura por alguns anos. Mas ainda existe esperança aqui. Eu tenho simpatia por um dos candidatos, e essa simpatia vem de perceber que ele tem uma conduta e postura que eu admiro.
Então, sorte pra nós.
May the best man win.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home