Girl From Sao Paulo

"you are crossing the tropic of capricorn".

01 March 2006

mega



Um amigo da época da faculdade está em casa nos visitando. Ele trabalhou com fotografia de moda, mas uns anos atras ficou milionário vendendo online um produto que ele inventou. Achámos a ideia do produto online genial e olhamos com admiração enquanto ele contava os detalhes da história. “Muito inteligente”, dizia meu marido. “Coisa de filme” pensava eu. O amigo afirma que não foi nada demais. Apenas uma ideia que com muita sorte deu certo. Seja como for, ele não precisa nunca mais trabalhar. As atividades com que ele se ocupar daqui para a frente são de sua exclusiva opção. Não precisa prestar contas a ninguem, não tem horário marcado para estar em lugar nenhum, não precisa passar em banco para pagar contas. Viaja pelo mundo sozinho de mochila, camera digital e powerbook. Fica em hoteis humildes para assim poder vivenciar cada cultura, lê emails em internet cafes uma vez por semana e de tempo a tempo encontra seu passado: um amigo em Paris, outro em Hong Kong, nós aqui no brasil... Os amigos ficam passando as informações entre si e assim sabemos aonde ele está.

eu: “e a casa?”
ele: “vendi”
eu: “e a fotografia?”
ele: “tiro só as fotos que eu quero”
eu: “e amor?”
ele: “vou amando quem aparece”
eu: “e planos para o futuro?”
ele: “só planejo meu proximo destino”
eu: (sem palavras)
ele: (sorrindo)

A primeira sensação que uma historia destas provoca é surpresa. Depois vêm: curiosidade (queremos saber todos os detalhes), inveja (como eu não pensei nisso antes), admiração (que coragem ele tem de desbravar o mundo sozinho), humildade (eu não conseguiria me desprender de tudo),etc. Mas, confesso que o que mais me toca é a escolha que ele fez, de deixar tudo e abraçar o mundo assim, sem espectativas ou compormissos. As vezes que me perguntei o que EU faria se ganhasse na mega-sena, as respostas variaram entre - tirar um ano para viajar e investir em um bom roteiro para fazer cinema. Mas nenhuma destas coisas eu faria sozinha. Eu prezo meu espaço, minha independencia e acho que ficar uns dias sozinha em casa é um luxo. Mas, há algo muito solitário, quase triste em viajar sem rumo, sem planos ou cronogramas de qualquer espécie. Fico pensando que ele está só. Mas sei que está exatamente aonde quis estar.

“O que eu faria se ganhasse milhões na mega-sena?”
Você pode não apostar em loterias, mas essa é uma pergunta que vale a pena fazer, porque a resposta pode definir sua felicidade, não é verdade? O ideal seria já estarmos fazendo aquilo de que gostamos.
Já pensou? O que você faria?

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home